fernandoaresende1501@gmail.com

Link para Lattes: http://lattes.cnpq.br/5520975095445897

Mídia, Cultura e Produção de Sentido;

LAN – Laboratório de Experimentação e Pesquisa de Narrativas da Mídia

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/3389231323284524

CV resumido

Doutor em Ciências da Comunicação (USP), Mestre em Estudos Literários (UFMG) e graduado em Comunicação Social – Jornalismo (PUC-MG). Pós-doutorado na School of Oriental and African Studies (SOAS – University of London). Pesquisador PQ/CNPq.

Interesses de orientação

Estudos da Comunicação e do Jornalismo, narrativas de conflito e movimentos diaspóricos, Estudos comparativos do jornalismo, documentários e literatura. Atua principalmente nos seguintes temas: jornalismo, discurso, narrativas, cultura, comunicação, alteridade, conflito, Sul Global e Oriente Médio.

Projeto de pesquisa

O Levante dos Malês e seus desdobramentos midiáticos: um estudo sobre narração e conflito no Sul Global 

Este projeto abarca dois conjuntos de problemas: i) de natureza antropológico-cultural, que busca pensar o território e sua configuração a partir das relações e das dinâmicas de poder; e ii) de natureza comunicacional/relacional, que visa problematizar o jornalismo pelo viés da linguagem, considerando- o parte de uma dimensão discursiva ampliada; uma das instâncias possíveis de enunciação das histórias do presente em um mundo marcado pelo avanço tecnológico. O primeiro conjunto visa traçar um percurso entre as cidades do Rio de Janeiro e Salvador, no Brasil, e Lagos, na Nigéria, tendo como ‘conflito matriz” o Levante dos Malês, que aconteceu no Brasil, no início do século XIX. Atravessados pela trágica experiência do projeto escravagista no Brasil, esses três territórios, abordados a partir de uma perspectiva geopolítica e com suas práticas narrativas e midiáticas, devem contribuir para o processo de configuração de uma territorialidade narrativa. Ao considerar o Cais do Valongo (RJ) como epicentro deste processo de expansão, a pesquisa se articula em torno da ideia de território como espaço habitado que se configura a partir de distintas tecnologias, meios de produção, objetos e sujeitos, que constantemente colidem e reinventam formas distintas de existência. O segundo conjunto visa tecer uma crítica ao jornalismo, na medida em que se parte da premissa de que, enquanto instância de enunciação, ele é um problema de linguagem. Por esta via, procura-se articular a hipótese de que a reflexão sobre o jornalismo, no que diz respeito aos conflitos de natureza político-cultural, é dependente de contextos geopolíticos atravessados pelas lógicas de poder que se inscrevem nos e produzem os acontecimentos. Ao problematizar o processo de desdobramento de enquadramentos no cenário midiático contemporâneo, este projeto pensar o regime de subjetividades à luz das teorias do pós-colonialismo e do Sul Global, já que o esforço desta proposta é também pensar o papel da mídia no processo de inscrição das relações de poder que ocorrem à luz de projetos colonizadores. 

 

Publicações

RESENDE, F. “Geographies of the South: unfolding experiences and narrative territorialities”. In: AMANSHAUSER, H; BRADLEY, K. (eds.). Navigating the Planetary. Viena: Verlag für moderne Kunst, 2020. 

RESENDE, F. “Ciudades e imágenes del Sur Global: geografías sin hogar, cuerpos que vibran”. (Cities and images of the Global South: unhomed geographies, vibrating bodies). In: CEBEY, G.; THIES, S. (eds.) Cine y Megalópolis. (Cinema and Megalopolis). Ciudad de Mexico: UNAM, 2020. 

RESENDE, F. e AMARAL, D. e ROBALINHO, R. “Inventar o Sul” (Inventing the South). In: RESENDE, F.; AMARAL, D.; ROBALINHO, R. (eds.). Modos de Ser Sul: territorialidades, afetos e poder. (Modes of being South: territorialities, afects and power). Rio de Janeiro: E-books, 2020.

RESENDE, F. “O que nos ensina o monstro de Rosa: a narrativa como percurso, o pensamento como problema”. (What the monster of Rosa teaches us: narrative as a route, thought as a problem). In: MELO, S.; PASSOS, C.; COSTA, K.; THIES, S. (eds.). Explorando os entremeios: cultura e comunicação na literatura de João Guimarães Rosa. (Exploring the in-betweens: culture and communication in the literature of João Guimarães Rosa). São Paulo: HUCITEC, 2020. 

RESENDE, F. e IQANI, M. “Theorising Media in and across the Global South: Narrative as Territory, Culture as Flow”. In: RESENDE, F.; IQANI, M (eds.). Media and the Global South: narrative territorialities and cross cultural currents . New York/New Delhi: Routledge, 2019. 

RESENDE, F. e SIDES, K. “Truth Commissions and the reinvention of the past”. In: TADJO, V. (ed.). The culture of dissenting memory: Truth Commissions in the Global South. New York/New Delhi: Routledge, 2019. 

RESENDE, F. e ROBALINHO, R. e AMARAL, D. “When image is body: ways to survive the colonial machine”. Comunicação Mídia e Consumo (ESPM), São Paulo, v. 16, n. 47, September/December 2019. http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc/article/view/2107/pdf_1 

RESENDE, F. e THIES, S. “Entangled temporalities in the Global South”. Contracampo – Brazilian Journal of Communication (UFF), Institute of Arts and Communication, Niterói, v. 36, n. 3, p. 02-14, January 2017. https://periodicos.uff.br/contracampo/article/view/17611/Editorial

RESENDE, F. “Narrar no mundo: um desafio desses nossos tempos” (Narrating in the world: a challenge of our times). In: MAIA, M.; MARTINEZ, M. (eds.). Narrativas Midiáticas Contemporâneas: perspectivas metodológicas. (Contemporary Media Narratives: methodological perspectives). Santa Cruz do Sul: Catarse, 2018. 

RESENDE, F. e THIES, S. “Editorial”. Contracampo – Brazilian Journal of Communication (UFF), Institute of Arts and Communication, Niterói, v. 37, n. 1, May, 2018. https://periodicos.uff.br/contracampo/article/view/17632/pdf_1 

RESENDE, F. “Reporting Pre-1948 Palestine in Brazil: the journalistic narrative and the British Empire”. In: HARB, Z. (ed.). Reporting the Middle East: the practice of news in the 21st Century. London: IB Tauris, 2017. 

RESENDE, F. “Imprensa e Conflito: narrativas de uma geografia violentada” (Press and conflict: narratives of a violated geography). In: PEIXINHO, A. T.; ARAÚJO, B. (eds.). Narrativa e Media: Géneros, Figuras e Contextos. (Narratives and Media: genres, figures and contexts). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2017. 

RESENDE, F. e Peres, A. Nós, as testemunhas: notas sobre um jornalismo de teor testemunhal. Dispositiva – Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Faculdade de Comunicação e Artes da PUC Minas, Belo Horizonte, v. 5, p. 121-137, 2016.

RESENDE, F. e ROSSIGNOLI, L. O conflito Israel/Palestina como acontecimento jornalístico: análises de narrativas do jornal Folha da Manhã (1936/1946) (The Israeli/Palestinian conflict and journalistic event: Folha da Manhã – 1036-1946). Galáxia (São Paulo. Online), v. De2015, p. 86-98, 2015.

RESENDE, F. The Global South: conflicting narratives and the invention of geographies. IBRAAZ, London, 2014. (http://www.ibraaz.org/essays/ 111)

RESENDE, F. Narrativas e Conflito Afro-Muçulmano no Brasil: cultura e luta por desejos e poderes. (Narratives and Afro-Muslim Conflict in Brazil: culture and fight for desire and power). Revista MATRIZES, São Paulo, vol. 8, 2014. (http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/ article/view/311)

RESENDE, F.  e ROBALINHO, R. Eu, na fronteira dos teus olhos – sujeitos, territórios e resistência no conflito Israel/Palestina a partir de um filme de Avi Mograbi. (Avenge, but one of my two eyes – subjects, territories and resistente in the Israeli/Palestinian conflict). Revista ECO-PÓS, Rio de Janeiro, v. 17, 2014. (http://revistas.ufrj.br/index.php/eco_pos/article/view/1277)

RESENDE, F. Inventing Muslims as the Other in Nineteenth-century Brazil. Middle East Journal of Culture and Communication, vol. 6, London, 2013. (http://booksandjournals.brillonline.com/content/journals/10.1163/18739865-00602001;jsessionid=1iwdrp495ggf.x-brill-live-03)

RESENDE, F. (Est)ética da praça: rua, mídia e partilha. ((Esth)etics of the square: street, media and sharing in Tahrir) Revista Intexto, Porto Alegre, v. 1, 2013. (http://seer.ufrgs.br/index.php/intexto/article/view/41159)

RESENDE, F. Falar para as massas, falar com o Outro: valores e desafios do jornalismo (Talk to the mass, to talk with the Other: values and challenges in Journalism). In: França, V. & Vaz, P. (orgs.). Comunicação midiática: instituições, valores, cultura (Mediatic Communication: institutions, values, culture). Belo Horizonte, Brazil: Autêntica, 2012.

RESENDE, F. Para um jornalismo audiovisual de fricção: a delicadeza de não ter o que dizer. (For an audiovisual journalism of friction: the gentleness of having nothing to say). São Paulo, Brazil: Alameda, 2012.

RESENDE, F. “Às desordens e aos sentidos: a narrativa como problema de pesquisa”. (Towards disorders and senses: narrative as a research problem) In: Jornalismo Contemporâneo: figurações, impasses e perspectivas. SILVA , G. & KÜNSCH, D. & BERGER, C. & ALBUQUERQUE, A. (orgs.). Salvador, Brazil: EDUFBA/Compós, 2011.

RESENDE, F.  e PAES, A. The Arab conflicts in the media discourse: a Brazilian perspective. In: Journal of Global Media and Communication (Sage Pub., Vo.7/3/ Dec/2011)

 

Orientações em andamento

DOUTORADO

Verônica Maria Alves Lima

Título: Encruzilhada do jornalismo: perspectivas decoloniais e práticas insurgentes para uma transformação necessária 

Período: 2018 a 2022 

 

Lieli Karine Vieira Loures Malard Monteiro 

Título: A inscrição da cultura do estupro no jornalismo: codificações da sexualidade na cobertura de polícia, saúde, cultura e economia. 

Período: 2018 a 2022 

 

Luiz Filipe Ciribelli Borges 

Título: Comunicação, Jornalismo e Migração Internacional: a saga dos emigrantes valadarenses em busca do Sonho Americano narrado na grande mídia (1980-2020)

Período: 2020 a 2024 

 

Daniel de Moura Pinto 

Título: Horizontes de futuro e possibilidades de tempos possíveis de co-existir: uma análise narrativa sobre as temporalidades diaspóricas do Sul Global.

Período: 2020 a 2024 

 

Kariny Felipe Martins

Título: Representação e identidade como estratégias de festivais de cinema brasileiro na inserção de curadores negros e negras nos processos de curadoria e programação

Período: 2021 a 2025

 

MESTRADO

Maiah Lunas Maciel Marques de Oliveira 

Título: Narrativas jornalísticas sobre o candomblé do Rio de Janeiro nós séculos XIX e XX. 

Período: 2020 a 2022  

 

Lucas Ferreira Linhares 

Título: Afrovisualidades Queer: amor, intimidade e afeto no cinema afrodiaspórico pela descolonização do olhar. 

Período: 2020 a 2022

Amanda Porto de Souza

Título: Feira das Yabás: o dialeto enquanto movimento que deforma a norma e ressignifica as territorialidades narrativas no fazer comunicacional a partir do Sul Global

Período: 2022 a 2024

Skip to content