E-mail: beatrizpolivanov@id.uff.br
Link para Lattes: http://lattes.cnpq.br/9767195672186044
Linhas de pesquisa: Estéticas e Tecnologias da Comunicação;
Grupo de pesquisa: MiDICom – Grupo de Pesquisa em Mídias Digitais, Identidade e Comunicação
Link no site do CNPq: dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9084929879181465

 

CV resumido

Docente do Departamento de Estudos Culturais e Mídia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da mesma instituição. Doutora e mestre pelo mesmo PPGCOM, onde desenvolveu pesquisa de pós-doutorado (bolsas CAPES). Professora visitante / pós-doc no Departamento de Art History and Communication Studies da McGill University (2019). Graduada em Letras (Português-Inglês) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Líder do grupo de pesquisa MiDICom (Mídias Digitais, Identidade e Comunicação) UFF / CNPq. Seus interesses de pesquisa envolvem principalmente dinâmicas de construção de identidade online, rupturas de performance e cenas de música eletrônica.

Interesses de orientação

Identidade; plataformas de redes sociais; performance; mulheres na música.

Projetos de pesquisa

1. Rupturas de intencionalidades performáticas: mapeamento de casos do Sul Global em plataformas de redes sociais

Havendo já uma série de pesquisas voltadas para refletir sobre as dinâmicas de construção de identidade em plataformas como Facebook, Twitter e Instagram (Boyd e Heer, 2006; Zhao et al, 2008; Livingstone, 2012; Polivanov, 2014; Pereira, 2016), raras são as investigações que se voltam para analisar momentos de ruptura ou quebra de expectativa quanto à projeção identitária que se busca construir nesses ambientes. Tal “fenômeno” tem ocorrido em distintos contextos culturais e ambientes online, com consequências e razões diferentes de “ruptura” nas intencionalidades performáticas dos sujeitos. Desse modo, tem-se como objetivo realizar um levantamento e análise de casos ocorridos, nesta fase da pesquisa, no Brasil, entendendo-o como parte do chamado “Sul Global”, conceito sobre o qual também se debruça na pesquisa.

2. Cenas de música eletrônica e (in)visibilidade feminina: negociações e disputas na cultura digital

Este projeto de pesquisa foca em cenas de música eletrônica de pista (MEP) e nos modos como as mulheres que delas participam profissionalmente (seja como DJs, produtoras musicais ou de eventos) vão reivindicar seus lugares de fala, maior visibilidade e inserção social e mercadológica. Busca­se especificamente atentar para cenas do Brasil e do Canadá e as mediações Norte­Sul dos embates discursivos e materiais a partir de ferramentas da cultura digital. Para tal são propostos três eixos centrais de discussão teórica: a) o conceito de cenas musicais e suas dimensões virtuais; b) os estudos de gênero feminino na música, especialmente música eletrônica e c) as noções de performance. Como procedimentos metodológicos serão utilizados preceitos e técnicas advindos da etnografia, notadamente a observação participante de ambientes como plataformas de redes sociais e blogs, bem como eventos, e a realização de entrevistas, também tanto on quanto off-line. Espera-se contribuir para preencher uma lacuna nos estudos de comunicação e música, em seus diálogos com estudos de gênero e cultura digital.

Publicações recentes

Artigos completos publicados em periódicos

  1. POLIVANOV, B. B.; CARRERA, Fernanda. PERFECT BODIES and DIGITAL INFLUENCERS Gendered Ruptures of Performance on Social Media in Brazil. Cultural Politics. , v.18, p.28 – 43, 2022.
  2. Santos, Luiza; POLIVANOV, Beatriz. O que têm em comum Alexa, Siri, Lu e Bia? Assistentes digitais, sexismo e rupturas de performances de gênero. GALÁXIA (SÃO PAULO. ONLINE). , v.46, p.1 – 24, 2021.
  3. POLIVANOV, BEATRIZ BRANDAO; SANTOS, Deborah. Collapsed Temporalities in Social Media. Networking Knowledge: Journal of the MeCCSA Postgraduate Network. , v.13, p.19 – 32, 2020.
  4. PILZ, Jonas; POLIVANOV, B. B.; HENN, Ronaldo; MEDEIROS, Beatriz. Apanhador (Não Tão) Só Acontecimento em rede e as afetações de uma ruptura de coerência expressiva. REVISTA ECO-PÓS (ONLINE). , v.23, p.535 – 560, 2020.
  5. MEDEIROS, Beatriz; POLIVANOV, B. B. “TOLERÂNCIA ZERO PARA ABUSADORES”: RUPTURA DE PERFORMANCE E CRIAÇÃO DE AMBIENTE ONLINE POR AFILIAÇÃO A PARTIR DO CASO DA BANDA PWR BTTM. ANIMUS (SANTA MARIA. ONLINE). , v.18, p.37 – 56, 2019.
  6. POLIVANOV, B. B. Identidades na contemporaneidade: uma reflexão sobre performances em sites de redes sociais. Revista do Centro de Pesquisa e Formação. , v.8, p.103 – 119, 2019.
  7. SOUZA, Ana Luiza; POLIVANOV, B. B. “Ninguém fala do lado assustador de ser mãe”: Testemunho no Facebook enquanto Ruptura de Performances Idealizadas da Maternidade. REVISTA FRONTEIRAS (ONLINE). , v.21, p.41 – 51, 2019.
  8. POLIVANOV, B. B.; CARRERA, Fernanda. Rupturas performáticas em sites de redes sociais: um olhar sobre fissuras no processo de apresentação de si a partir de e para além de Goffman. InTexto. , p.74 – 98, 2019.
  9. SOARES, Thiago; AMARAL, Adriana; POLIVANOV, B. B. Disputas sobre performance nos estudos de Comunicação: desafios teóricos, derivas metodológicas. INTERCOM (SÃO PAULO. ONLINE). , v.41, p.63 – 79, 2018.

Capítulos de livros publicados

  1. POLIVANOV, B. B.; MEDEIROS, Beatriz. Mulheres na indústria da música: do techno ao metal, do “norte ao sul” In: Territórios afetivos da imagem e do som.1 ed.Belo Horizonte: Fafich/Selo PPGCOM/UFMG, 2021, p. 119-148.
  2. FIGUEIREDO SOUZA, Ana Luiza; POLIVANOV, B. B. Textão-desabafo no Facebook: categoria discursiva para debates sobre a maternidade In: Maternidade nas Mídias.1 ed.Santa Maria: FACOS – UFSM, 2021, v.1, p. 134-163.
  3. Grohmann, Rafael; ARAÚJO, Willian; POLIVANOV, B. B.; OLIVEIRA, C. C. G. Utopias e Distopias do Trabalho Digital: diálogo com Rafael Grohmann In: Desafios da comunicação em tempo de pandemia: um mundo e muitas vozes.1 ed.São Paulo: Intercom, 2020, v.1, p. 126-144.
  4. POLIVANOV, B. B.; FIGUEIREDO SOUZA, Ana Luiza. “Desconstruindo a Maternidade”: narrativas pessoais, intimidade e confiança em mídias sociais In: Fluxos em redes sociotécnicas: das micronarrativas ao big data.1 ed.São Paulo: Intercom, 2019, v.1, p. 24-52.

Livro publicado

POLIVANOV, B. B. Dinâmicas identitárias em sites de redes sociais: estudo com participantes de cenas de música eletrônica no Facebook. Rio de Janeiro: Multifoco, 2014, v.1. p.238.

 

Orientações em andamento

Alékis de Carvalho Moreira. Mestrado.  ALGORITMIZANDO O GOSTO: A produção e performance de gosto a partir da análise algorítmica do Spotify e sua playlist “Descobertas da Semana”. (2020)

Ana Luiza de Figueiredo Souza. Doutorado. “É aqui que a gente pode falar tudo que as mães não querem que a gente diga”: não maternidade em grupos brasileiros nas mídias sociais”. (2020)

Arthur Eduardo Oliveira de OliveiraDoutorado. “O GERENCIAMENTO DOS PAPÉIS SOCIAIS DOS PASTORES EVANGÉLICOS NO INSTAGRAM”. (2021)

Beatriz Azevedo Medeiros. Doutorado. “Esse tudo de menina interessada em bateria”: um olhar para a criação de redes colaborativas a partir das oficinas Hi-Hat. (2019)

Jaynan Borges Aranda. Mestrado. “QUEM DEFINE O SER MULHER? A figura feminina como estratégia de imagem pública de homens políticos envolvidos em escândalos sexuais”. (2021)

Paulo Alan Deslandes Fragoso. Doutorado. “COM ROSTO NO TINDER, SEM ROSTO NO GRINDR: A ROSTIFICAÇÃO HOMOSSEXUAL EM APLICATIVOS VOLTADOS PARA RELACIONAMENTOS EM DISPOSITIVOS MÓVEIS.” (2020)

 

Supervisão de pós-doutorado em andamento

Luiza Santos. REPRESENTAÇÃO & DESIGN DE GÊNERO: Tecnologias digitais e a performance programada do gênero feminino. (2022)

 

Skip to content