Título: Para acompanhar seu dia: Controvérsias e negociações entre o consumo das playlists situacionais do Spotify e o gosto musical
Nível: Mestrado
Ano: 2021
Orientador: Simone Pereira de Sá
Resumo: Esta dissertação lança o olhar sobre as playlists da plataforma Spotify que direcionam a fruição musical para determinados moods e situações cotidianas, aqui identificadas como playlists situacionais, a fim de investigar a percepção dos usuários acerca dessas categorizações, identificando, nesse processo, reforços e tensionamentos do gosto e dos valores simbólicos e afetivos que os ouvintes partilham em relação à fruição cotidiana, bem como as negociações que estes realizam entre os atores humanos e não-humanos que integram o consumo musical no ecossistema digital. Para tanto, a pesquisa adota a Teoria Ator-Rede (LATOUR, 2012) e a Performance de gosto (HENNION, 2001; 2011) como principais referenciais teórico-metodológicos capazes de mapear as controvérsias e negociações envolvendo as recomendações algorítmicas do Spotify e os agenciamentos estéticos (DENORA, 2000) mediados pela experiência musical nas plataformas. A problematização do trabalho tem como premissa a conjuntura de plataformização da música que levou com que as corporações de streaming apostassem no gosto musical dos usuários como o principal marcador de consumo e desenvolvessem sistemas de curadoria e recomendação baseados na personalização das preferências musicais. A partir da realização de entrevistas em profundidade com usuários frequentes da plataforma, foi possível identificar sensos e dissensos entre as categorizações e o gosto dos usuários, e como estes se apropriam das playlists e de seus imaginários para dar suporte à realização de atividades cotidianas, modulação das emoções e ambientação de espaços.
Visualizar anexo

Skip to content